sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

La Madre

UM SONHO

Deveria haver em alguma parte sobre a Terra um lugar no qual nenhuma nação pudesse dizer : “É meu”; aonde todo ser humano de boa vontade, que tivesse uma aspiração sincera, pudesse viver livre como um cidadão do mundo, obedecendo a uma só autoridade, a da suprema verdade; um lugar de paz, de concordia, de harmonia, aonde todo instinto de luta fosse usado exclusivamente para vencer a causa dos seus sofrimentos e de suas misérias, para superar suas debilidades e sua ignorância, para triunfar sobre suas limitações e suas incapacidades, um lugar aonde as necessidades do espirito e o interesse no progresso prevalecessem sobre a satisfação dos desejos e das paixões, da busca pelo prazer e o gozo material.

Nesse lugar, as crianças poderiam crescer e desenvolver-se integralmente sem perder o contato com sua alma; a educação seria dada, não para passar em exames ou para obter certificados ou cargos, sim para o enriquecimento das faculdades existentes e a criaçãp de outras novas.

Neste lugar, os títulos e buscas seriam baseados na oportunidade de servir e organizar; as necessidades corporais de cada um seriam equanimimente providas e a superioridade intelectual, moral e espiritual se traduziria na organização geral, não por um acréscimo de prazeres e poderes na vida, e sim por um incremento das obrigações e responsabilidades.

A beleza em todas as suas formas artisticas: a pintura, escultura, música, literatura, seriam acessiveis a todos igualmente, a facilidade de participar do prazer que proporcionam estaria limitado unicamente pela capacidade de cada um e não pela posição social ou financeira.

Neste lugar ideal, o dinheiro não seria mais o senhor; o valor individual teria muitíssima mais importância do que a riqueza material ou a posição social.

O trabalho não seria um meio para ganhar a vida, e sim um modo de auto-expressão e desenvolvimento das próprias capacidades e possibilidades, sendo ao mesmo tempo um serviço oferecido à comunidade inteira, que por sua vez proporcionaria a cada um os meios de subsistência e esfera de ação. Em suma, seria um lugar aonde as relações humanas que comumente se baseiam quase que exclusivamente na rivalidade e na luta, seriam substituidas por relações de estímulo ao aperfeiçoamento, à colaboração e a real fraternidade

La Madre, 1954

Mayas Ian Xel Lungold

video

Mayas Ian Xel Lungold

video

Mayas Ian Xel Lungold

video