segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ECONOMIA DA " RECIPROCIDADE"


A economia da reciprocidade é a política Guarani
O conceito de propriedade para os Guarani é muito diferente do que se entende na sociedade envolvente. O povo Guarani não se considera dono da terra, nem daquilo que vive nela. O que entendem é que receberam de Deus o direito ao usufruto da terra, que deve ser feito de forma respeitosa, equilibrada e limitada, vigiado pelos deuses e os outros Guarani.
Sem se considerar donos das terras, os Guarani respeitam entre si o domínio territorial familiar em cada tekoha, por isso não invadem ou aproveitam de seus recursos sem a devida permissão.
Na economia Guarani, o princípio da solidariedade com o próximo se manifesta de forma coletiva, em que todos trabalham juntos e todos são donos de tudo. O que existe é uma obrigação moral de ajudar sempre que o outro necessitar, de receber ajuda quando precisar e participar com alegria do trabalho do outro Guarani sempre que o outro necessite. Esta ajuda recíproca é chamada de Jopói.
A generosidade é uma das virtudes mais importantes na sociedade Guarani e uma pessoa egoísta, que acumule bens, por exemplo não compartindo aquilo que produz com as demais, é criticada e marginalizada.

2 comentários:

Angélica T. Almstadter disse...

Sabedoria que deveríamos aprender. Abço Loreta

loreta disse...

Nossa Angelica, passou tanto tempo para eu ver teu comentario. Mas assim mesmo, concordo que nem precisariamos de tantos doutores economistas a defender teses e a propor modelos : a economia da reciprocidade é perfeita. Mas...quem sabe, um dia, depois de todos os cambios, cheguemos lá..........